No Dia do Estagiário, professor dá dicas para quem quer ser efetivado

MS é o Estado com mais universitários estagiando; Dia do Estagiário é comemorado em 18 de agosto

Publicado em: 17/08/2019 às 10h40

Admin

O número de estagiários no Brasil tem aumentado nos últimos anos. A pesquisa “Benefícios Econômicos e Sociais do Estágio e da Aprendizagem”, realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e divulgada no primeiro semestre, mostra que o número de estagiários aumentou 47%, em sete anos. Mato Grosso do Sul é o estado com mais universitários estagiando, com 12,6%.

A pesquisa analisou o período entre 2010 e 2017. Em 2010, eram 339 mil posições ocupadas por estagiários. Sete anos depois, o número subiu para 498 mil vagas ocupadas, sendo que a maior parte delas é ocupada por estagiários que cursavam o ensino superior (76,6%). Apontou, também, que estagiários e jovens aprendizes produzem R$ 6,2 bilhões ao ano no Brasil.

Coordenador dos cursos de Administração e Recursos Humanos da Faculdade Estácio de Sá Campo Grande, o professor Sandro Gomes Rodrigues destaca que o estudante que participa de um programa de estágio deve estar alinhado às tendências do mercado. “Atualmente, há diversas organizações que investem na abertura de programas de estágio e buscam candidatos que estejam alinhados ao mercado e conectados às tendências da empresa”, afirma.

O professor lembra, ainda, que os processos seletivos estão cada vez mais criteriosos e o que é esperado do estagiário, também. “Eles estão exigindo não só o conhecimento da área que irá estagiar, mas a capacidade de desenvolver ações em equipe e atuar de forma integrada com os diversos setores de uma empresa”.

Na semana em que se comemora o Dia do Estagiário (18 de agosto), o professor Sandro Gomes Rodrigues dá as dicas para ter sucesso em uma organização durante o estágio. “É necessário que tenha um bom desempenho acadêmico e comprometimento com a instituição em que se está inserido. Ou seja, participar das ações promovidas pela empresa para absorver conhecimento”, sugere.

Outra dica, de acordo com o coordenador do curso de Recursos Humanos da Estácio Campo Grande, é que o estagiário busque fontes de conhecimento para agregar valor ao seu perfil. Pode ser desde a participação efetiva em atividades complementares ou extracurriculares, como pesquisas, monitoria, idiomas e palestras. A ideia é se dedicar às atividades que possam colaborar com seu desenvolvimento.

Para os estudantes que querem ser efetivados na empresa após o período de estágio, o professor destaca que a construção de um currículo adequado e competitivo, capaz de ampliar seu valor como profissional, é determinante em uma possível efetivação.

Conforme a atual legislação, o estágio não caracteriza vínculo empregatício. Em 2008, entrou em vigor a lei que estabelece as regras dos estágios e os direitos dos estudantes. A carga horaria não pode ultrapassar 30 horas semanais e seis horas diárias. O estagiário também tem direito a recesso remunerado após um ano trabalhado.