Após alerta da Câmara, entidades decidem criar Conselho para tratar de interesses de Dourados  

Publicado em: 19/07/2019 às 13h47

Imprensa/CMD

Foto: Thiago Morais/CMD

Vereadores se reúnem com entidades ligadas a diferentes segmentos da Economia douradense

 

O vereador Alan Guedes (DEM), presidente da Câmara de Dourados, reuniu na manhã desta sexta-feira (19), no plenarinho da Casa, representantes de entidades ligadas a diferentes segmentos da Economia e, após reforçar o alerta quanto à perda da vanguarda regional do Município em torno de interesses comuns, endossou a criação de um Conselho que passa a ser formado por esses e outros segmentos em defesa dos interesses de Dourados.

A proposta nasceu a partir do momento em que, sem um comunicado oficial, o Governo Federal publicou, no Diário Oficial da União, na semana passada, o corte de R$ 1,2 bilhão em recursos programados no orçamento para suplementar ações do Ministério do Desenvolvimento Regional, retirando apenas de Dourados recursos da ordem de R$ 30 milhões que seriam destinados às obras do Aeroporto Regional Francisco de Matos Pereira.

Participantes do encontro convocado por Alan Guedes, a Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados), a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), o Sindicom (Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Dourados), o Sindicato Rural de Dourados, Clube de Imprensa de Dourados, Udam (União Douradense das Associações de Moradores), além de vereadores e enviados da Prefeitura, decidiram criar o Conselho para encampar, a partir da demanda em torno do aeroporto, as demais questões relevantes ao Município.

Na abertura do encontro, o presidente da Câmara convidou o superintendente do Aeroporto em Dourados, Juliano Domingos, para informar o estágio atual do serviço prestado na cidade. “Entre 2014/15 tivemos duas companhias operando e o movimento de passageiros chegou a superar 10 mil pessoas no mês, atualmente temos apenas a Azul Linhas Aéreas com dois voos diários e uma movimentação da ordem de seis mil passageiros/mês, além de aeronaves particulares que se utilizam do nosso terminal; por isso, a importância de dotar o Aeroporto de uma infraestrutura para melhor atender no dia-a-dia”, informou.

Pela Associação Comercial, o presidente Nilson dos Santos lembrou a luta pela implantação do aeroporto de Dourados [o material para a cobertura do primeiro terminal de passageiros implantado na área, ainda na década de 70, foi doado pela então Acid, a Associação Comercial e Industrial de Dourados] e dos esforços realizados junto às autoridades para melhorar a logística de atendimento aos empresários. “Já em 2002 fomos a Brasília, com o atual vice-governador Murilo Zauith (DEM), pleitear junto ao secretário nacional da Receita Federal um Porto Seco para Dourados, e essa luta permanece atual”. O diretor de Assuntos Estratégicos da Aced, Domingos Venturini, defendeu a criação do Conselho para tratar da demanda atual, do aeroporto, “mas também para fazer chegar ao Governo, aos representantes eleitos da bancada federal do Estado no Congresso Nacional e às demais autoridades de Brasília as reivindicações não só de Dourados, mas dessa região, que é abastecida pelo nosso município”.

O assessor especial da Prefeitura, ex-prefeito José Elias Moreira, designado pela prefeita Délia Razuk (PL) para o encontro, falou da necessidade de elaborar bons projetos e “de pensar grande”, seja no encaminhamento agora dessa questão pontual, como nos demais projetos, incluindo a ligação ferroviária e a presença de Dourados na rota bioceânica, para levar a produção regional aos principais mercados mundiais.

Também reforçaram a proposta do Conselho os vereadores Alberto Alves dos Santos -Bebeto (PL), Marcelo Mourão (PRP), Mauricio Lemes (PSB), Junior Rodrigues e Jânio Miguel (ambos do PL). Os vereadores Romualdo Ramim (PDT), Lia Nogueira (PL), Olavo Sul (Patriotas) e Juarez de Oliveira (MDB) também participaram da reunião.

Documento

Fechando o encontro, o vereador Alan Guedes anunciou que um documento, com o resultado desses encaminhamentos, será entregue já nessa segunda-feira (22), ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em agenda onde o presidente da Câmara irá se reunir em Campo Grande, juntamente com o governador do estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) e o prefeito da capital, Marquinhos Trad (PSD).

“É importante aproveitar essa sintonia do ministro junto ao presidente Jair Bolsonaro, vamos fazer chegar ao chefe da Casa Civil, ministro Onix Lorenzoni, essa preocupação de Dourados, da mesma forma que iremos acionar a bancada do Estado em Brasília, nossos representantes na Assembleia Legislativa, o governador Reinaldo Azambuja e o nosso vice-governador e secretário estadual de Infraestrutura, Murilo Zauith, além de reforçar ao secretário nacional da Anac (Agência de Aviação Civil do Governo), Raul Glauzmann, a confiança de que a fala dele, de que os recursos não serão desviados da obra do aeroporto, como disse em evento nesta quinta-feira (18) em Campo Grande, será materializada com a garantia dessas emendas de bancada para atender nossa prioridade”, enfatizou o presidente da Casa de Leis douradense.