Inglaterra mostra força, vence a Noruega com facilidade e vai à semi

Publicado em: 28/06/2019 às 11h00

Gazeta Esportiva

A Inglaterra está nas semifinais da Copa do Mundo feminina pela segunda vez em sua história. Terceira colocada da última edição, a equipe de Phil Neville derrotou com contundência a Noruega nesta quinta-feira, em Le Havre, na França, e garantiu a permanência na busca pelo inédito título. Scott, White e Bronze marcaram os gols da vitória inglesa por 3 a 0.

Agora, a Inglaterra espera o vencedor de Estados Unidos e França, que se enfrentam nesta sexta-feira, às 16 horas (de Brasília), no Parque dos Príncipes, em Paris, para saber com que decidirá uma vaga na grande decisão do torneio, em partida programada para a próxima terça-feira, em Lyon, também às 16 horas.

Pressionando as adversárias desde o apito inicial da partida, a Inglaterra saiu na frente logo aos dois minutos de jogo. Parris disparou pela direita e rolou para quem chegava de trás. White ,sozinha, furou de forma de bizonha, mas Scott não perdoou. A bola ainda bateu na trave antes de parar no fundo das redes.

Mesmo com gol, a Inglaterra não baixou o ritmo, seguiu em cima das norueguesas e aumentou a vantagem ainda no primeiro tempo. Após acertar a trave momentos antes, White não desperdiçou nova oportunidade. Parris recebeu ótimo passe, avançou livre na área e cruzou rasteiro para a atacante completar para o gol vazio.

Inglesas ampliam e confirmam classificação

Se o cenário já era ótimo, ficou perfeito aos 11 minutos da etapa final. Mead cobrou falta da ponta direita em direção à entrada da área, onde Bronze pegou de prima, acertando em cheio a bola. Apesar dela ir no meio da meta, a violência foi tanta que a goleira Hjelmseth nada pôde fazer.

Ciente da necessidade de uma reação histórica para seguir viva no Mundial, a Noruega começou a aparecer no campo de ataque. Após bobeada do rival, Utland driblou a goleira e bateu para o gol aberto, mas Houghton salvou em cima da linha. Na sequência, Herlovsen saiu na cara da meta e viu Bardsley fazer uma bela defesa.

Com um ritmo mais cadenciado, as inglesas tiveram a chance de transformar a vitória em goleada já na reta final da partida, quando Thorisdottir derrubou Houghton na área após cobrança de falta. Na marca da cal, Parris parou em Hjelmseth, que determinou o 3 a 0 na partida.