Dourados - MS, Terça-feira 21 de outubro de 2014

Dia do Folclore é comemorado na Brinquedoteca da UNIGRAN

 
 
Após conhecerem as lendas as crianças coloriram os personagens

 Após conhecerem as lendas as crianças coloriram os personagens

Ele tem apenas uma perna, usa um gorro vermelho e sempre está com um cachimbo na boca. Também é conhecido por ser muito travesso. Ele é o Saci-Pererê! Esse e outros personagens como a curupira, lobisomem, mula-sem-cabeça e o boitatá fazem parte do Folclore brasileiro.

A data é comemorada anualmente no dia 22 de agosto e para festejar a Brinquedoteca da UNIGRAN realizou uma atividade.

Toda quinta-feira é dia da Cinebrinquedoteca, as crianças assistem filmes infantis que despertam a curiosidade e a imaginação. Unindo o projeto de cinema com a data especial do Folclore o brinquedista responsável, Edilson Rebelo, passou para as crianças seis histórias de lendas brasileiras.

Após assistirem as crianças discutiram o que cada lenda trazia de diferente e depois pintaram seus personagens preferidos. O brinquedista Edilson destaca que é importante passar para as crianças as histórias das lendas brasileiras.

“Pelo fato do uso do computador e deles não terem muito contato com algumas brincadeiras o folclore está sendo esquecido. Não podemos deixar isso acontecer, eles não podem crescer sem essa parte de ser criança de ouvir histórias e de ter imaginação”.

Laura de Barros Cavalcante de nove anos aprovou a atividade. Ela conta que em sua escola o Dia do Folclore também é sempre lembrado. “A nossa professora está fazendo os envelopes de prova com os personagens do folclore”.

Laura afirma ter gostado mais da lenda do boto cor-de-rosa, “gostei mais da do Boto porque eu nunca tinha ouvido essa história, achei interessante. Já conhecia a da mula-sem-cabeça a do lobisomem e do saci e conheço uma da vitória regia que nós não vimos aqui”, revela.

Durante toda a sessão de cinema foi possível perceber a reação das crianças que em algumas histórias se assustavam, mas no fim compreendiam a moral. “As crianças menores tiveram um pouco de receio na história do lobisomem e do curupira, porque a imagem não traz aquele personagem alegre como a princesa ou o príncipe trazida nas histórias clássicas que eles estão acostumados, as histórias do folclore remete mais aos tempos antigos, mas fazem com que as crianças ativem a imaginação”, avalia o brinquedista.

 

Cadernos

Notícias
Entrevistas
Artigos
Fotos & Videos
Colunas

Notícias

Dourados
MS
Brasil
Mundo
Política
Esportes
Mais Notícias

Expediente

Trabalhe Conosco
Anuncie aqui
Termos de Uso

Rua: Antônio de Figueiredo, 2881
Centro - Cep: 79802-020
Dourados - MS

Tel: (067) 3427-5259

 

RSS do Jornal Preliminar

Assine e receba nossos informativos diários