Espalhar notícias falsas pela internet é crime sujeito a prisão ou pagamento de indenização

12/08/2017 14h25 - Por: Redação
 
 
Foto: Bárbara Lopes_Agência O Globo Foto: Bárbara Lopes_Agência O Globo

Não há dúvidas que as redes sociais e aplicativos dinamizaram e facilitaram a comunicação entre as pessoas, mas também é fato que o poder de uma notícia veiculada em larga escala na internet, facilmente toma proporção de verdade, por mais absurda que às vezes possa parecer. Todos os dias, boatos de crianças desaparecidas, comunicados de bancos e acontecimentos revoltantes viralizam na rede e tomam proporções incalculáveis.

Espalhar notícia falsa na internet é crime, inclusive sujeito a reclusão de 15 dias à seis meses de prisão ou pagamento de indenização, dependendo da gravidade. Em 2016, a Universidade Oxford, criou o termo pós-verdades para discriminar situações em que boatos são tidos como realidade, sem necessitarem de comprovação.

Às vezes as pessoas divulgam tal acontecimento, acreditando que estão tomando uma boa atitude. A falsa idéia de que tudo que está na internet é verdadeiro, faz com que as pessoas confiem fácil na informação, sem perceber que podem estar causando um grande mal a alguém, instituição ou empresa.

Em 13 de julho deste ano, um comunicado falso divulgado na rede social, aterrorizou estrangeiros que vivem na Bolívia. O documento que estava em papel timbrado e assinado pelo Departamento de Imigração de Santa Cruz, anunciava novas regras para fiscalização de estrangeiros que pareceia mais uma persseguição. No texto, pessoas de outras nacionalidades que vivem na Bolívia eram ameaçados de serem expulsos caso não apresentasem documentos que seriam exigidos a qualquer hora e qualquer momento por funcionário credenciado. O boato foi desmintido rapidamente pelo Departamento de Imigralação boliviana que publicou nota oficial em sua página na internet apontando o documento como falso.

Antes de compartilhar notícias veiculadas na internet, o correto é buscar a veracidade dos fatos.

Envie seu Comentário